Equipe da Educação Ambiental do Sanear faz balanço das ações realizadas e apresenta sugestões para 2019

O município de Rondonópolis passa por um momento histórico no contexto ambiental com a implantação do aterro sanitário no ano de 2017. Diante disso, o SANEAR deflagrou o Programa de Coleta Seletiva, atingindo inicialmente 35 bairros, escolas, órgãos públicos, condomínios e edifícios residenciais, envolvendo para tanto as cooperativas de catadores Nova Esperança e Coopercicla.

A coleta seletiva, bem como todos os processos de gerenciamento de resíduos sólidos torna-se efetivos na medida em que acontecem através de processos participativos, tendo este, por sua vez, a Educação Ambiental como sua principal base. Desta forma, a equipe articulou ações em conjunto com a comunidade e pôde fazer parte do dia a dia dos moradores da cidade.

Em 2018, ao todo, foram realizadas 80 palestras nas unidades de ensino do município. Também foram entregues cartilhas em 51 escolas, tanto da rede pública como particular, além da distribuição no próprio Sanear, em mutirões e em instituições que solicitaram o material. A equipe, coordenada pela professora Patrícia Karina Ereio, realizou ainda a formação de professores, a tenda da educação ambiental e o Exporecicla, que reuniu mais de 2 mil pessoas.

“Fizemos desta forma para que pudéssemos formar pessoas aptas para continuarem o trabalho dentro de suas comunidades. Nossa ideia é mostrar, de forma lúdica, a importância de preservar o meio ambiente, com o descarte correto dos resíduos, entre outras ações”, explicou a educadora ambiental da autarquia.

PROPOSTAS DE 2019

Patrícia Ereio explica que as atividades desenvolvidas durante o ano de 2018 permanecem neste planejamento, no entanto, o foco principal passará a ser a comunidade em geral. Ela nos conta que as palestras durante o ano de 2019 vão atender, além de escolas, as associações de moradores, clubes de serviços, empresas e outras, desde que solicitado e autorizado pela diretoria.

“Em time que está ganhando não se mexe. Portanto, vamos continuar com os projetos Porta a Porta, Tenda da Educação Ambiental e o Exporecicla, com enfoque para a reutilização, reaproveitamento e reciclagem. Para tanto, estaremos convidando empresas recicladoras de outros municípios. O projeto deve manter a formatação do realizado no ano de 2018 com alguns ajustes para atender um público maior”, concluiu.

Comments are closed.