Catadores passam por capacitação para atuarem no Aterro Sanitário

Cerca de 40 catadores passam por curso de formação no Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) para começarem a atuar no Aterro Sanitário, localizado na MT-270. Entre os temas tratados, estão os direitos e deveres dos trabalhadores, segurança no trabalho, formação de cooperativa e potencialização da economia.

Nesta segunda-feira o curso está sendo realizado no prédio do Sanear, no bairro Monte Líbano, e na terça-feira (5) o encontro será na Unidade de Tratamento de Resíduos (UTR), que está provisoriamente no Distrito Industrial.

Os trabalhadores estarão recebendo neste primeiro momento uniformes e Equipamentos de Proteção Individual (EPI), além de uma ajuda de custo da Secretaria de Assistência Social.

Representantes de outras cooperativas participam do curso para explicar como deve ser o funcionamento da parceria entre os envolvidos na reciclagem. E a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) irá explicar métodos de aumentar a renda dos cooperados com a matéria prima que estarão trabalhando.

Através do promotor Marcelo Vacchiano, os cooperados tiveram esclarecimentos sobre o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público Estadual (MPE) e o Ministério Público do Trabalho (MPT).

Para o diretor técnico, Hermes Ávila, essa preparação dos catadores cumpre exatamente o que estava proposto na Política Municipal de Saneamento, e é a concretização do planejamento de inclusão social.

“Estamos dando continuidade a um trabalho que iniciou em abril, quando foi construída a programação do fechamento do lixão e abertura do aterro. Como também a proposta de inclusão social desses catadores em forma de cooperativa, promovendo assim a inclusão social, dando qualidade de vida a essas pessoas que trabalhavam de forma inadequada”, explicou Hermes.

Já a presidente da Cooperativa de Reciclagem de Lixo União Cidadã Recicla Rondonópolis (Coopercicla), Jussineide Correa da Silva, destacou a alegria dos associados em verem o projeto sendo concretizado da forma como eles esperavam. “Nós estamos muito feliz em estar participando desse curso, e da formação da nossa cooperativa, que já está organizada. E ela está acontecendo da forma que esperávamos. Nós estivemos na assinatura do TAC, estivemos no aterro, vimos como vai ser nosso local de trabalho, e por isso, estamos muito felizes”, destacou.

Comments are closed.